EUA WEST: de San Francisco a Las Vegas

Quer ir para os Estados Unidos e assistir a gravação ao vivo de Big Bang Theory? Ou ainda aparecer em um show ao vivo com o Jimmy Kimmel em Los Angeles? E dar uma passada nos estúdios da Pixar? E você sabia que nas lojas da M&M’s você pode personalizar os seus como quiser? Tudo isso, e muito mais, nós fizemos nessa incrível viagem de 30 dias pelos Estados Unidos!

Dividimos a viagem dessa forma para apresentar para vocês:


West: São Francisco, Pacific Coast Highway, Santa Barbara; Malibu; Santa Monica, Los Angeles, Las Vegas
Data 20-22/09/14

1º dia (Union Square, Civic Center, Golden Gate Park, Alcatraz): ai3-Day Visitor Passport de São Francisconda estávamos sem carro, então fizemos os dois primeiros dias em São Francisco de ônibus. Compramos o 3-Day Visitor Passport, é um papel bem simples onde você mesmo raspa o mês e os dias que irá usá-lo. Ele é muito bom, pois, além do meio de transporte Muni, permite o uso ilimitado do famoso Cable Car (o preço único dele é $7).

Logo pela manhã já fomos de Muni até a Union Square. Nessa região ficam várias lojas, shoppings, restaurantes, etc. Não longe dali, seguimos a pé em direção ao Civic Center para conhecer a City Hall, e depois fomos de ônibus até o Golden Gate Park. Outro parque muuuuito grande dos Estados Unidos. É bem lindo, passeamos um pouco por lá, mas não entramos no Botanical Garden e nem no Japanese Tea Garden, pois tínhamos horário marcado para a ilha de Alcatraz, e eles são pagos a parte ($8 cada), então preferimos não entrar.

City Hall e Golden Gate Park de São Francisco

Saindo dali fomos até o Pier 33 rumo a nossa viagem à ilha de Alcatraz, prontas para conhecer a famosa prisão de segurança máxima. A Alcatraz Cruises é a única empresa que faz esse percurso até lá. Tem vários horários de tour e tem, também, a Night Tour, e foi ela que escolhemos para o nosso passeio (os ingressos acabam rapidamente, principalmente os da noite, portanto, veja de comprar os ingressos com antecedência). É um passeio muito legal e interessante, tem áudio tour (também em português) e conforme você vai andando pela prisão, são contadas várias histórias e fatos de cada lugar em que você se encontra. E depois você ainda ganha uma vista maravilhosa da Baía de São Francisco à noite, toda iluminada!

Prisão de Alcatraz

Entrada do Fisherman's Wharf

2º dia (Fisherman’s Wharf, Pier 39, Lombard Street, Coit Tower, Chinatown): voltamos à Waterfront de San Francisco, na região de Fisherman’s Wharf para conhecer o famoso Pier 39, onde vários leões marinhos ficam descansando – e brigando -. Ainda no Fisherman’s Wharf, em direção ao Maritime National Historical Park, logo na entrada do parque, fica localizado o ponto “end of line” da famosa rota do Cable Car chamada Powell/Hyde. Tem uma fila enorme de espera, mas é muito divertido, acho que vale a pena esperar! Conseguimos ainda ir segurando nas barras, o que tornou a experiência ainda mais divertida! Cinco quadras depois você já está na Lombard Street, então já descemos logo depois de alguns pontos, para conhecer a famosa rua íngreme da cidade!

Cable Car de São Francisco

Depois de descer na famosa rua íngreme em zigue-zague, fomos em direção a Coit Tower (mas não entramos, pois ela tinha acabado de fechar). Descemos então as ruas novamente com destino a Chinatown, passando pela Transamerica Tower. A Chinatown de San Francisco é uma graça! Muito linda, tem várias lojinhas fofas (lá é o lugar para comprar lembrancinhas!). Foi a melhor que já conheci.

Lombard Street e Chinatown de São Francisco

3º dia (Palace of Fine Arts, Golden Gate Bridge, Vista Point, Sausalito, Point Bonita Lighthouse, Pixar, Treasure Island): logo de manhã já saímos de casa para buscar nosso carro na Hertz. Saindo da Hertz, fomos ao Palace of Fine Arts, lindo! Ali perto, à direta do Palace, chegando pela Marina Blvd, no estacionamento do St. Francis Yatch Club, tem uma visão super linda da Golden Gate.

Vista da Golden Gate de São Francisco

Depois disso, fomos finalmente fazer a travessia da Golden Gate Bridge. Tivemos a sorte de nesse dia pegar Sol e céu azul e, o mais importante, sem neblina! Logo depois de terminar a travessia, à direita, tem um lugar chamado Vista Point, com uma vista bonita para tirar fotos da ponte.

Vista Point da Golden Gate de São Francisco

Vista da praia de Sausalito

Saindo dali, seguimos em direção da famosa cidade de Sausalito. Muito linda! Se você tiver tempo, vale muito a pena passar algumas horas por ali. Tem muitas lojinhas, restaurantes, bares. Bem aconchegante. Estacionamos o carro em um dos estacionamentos públicos mesmo e demos uma volta rápida pela cidade. Não ficamos muito tempo por ali, pois tínhamos pesquisado outros points para ter uma boa visão da ponte e descobrimos o Point Bonita Lighthouse. Parece complicado chegar lá, é um pouco longe, mas também é maravilhoso, não deixe de passar ali (mas tenha um GPS em mãos). Depois de estacionar o carro, o caminho a pé até o point é lindo, e a visão da ponte é única, a água do mar é linda e ainda consegue-se ver alguns leões marinhos descansando nas encostas.

Point Bonita Lighthouse e sua vista

Bom, eu sou apaixonada por todos os filmes da Pixar, e ela é ali pertinho, então eu tinha que passar na frente do estúdio pelo menos para ver de longe (já que não pode entrar) a gigantesca e famosa lâmpada e sua bola – do curta-metragem Luxo Jr. – que ficam no pátio da empresa. A Pixar fica em Emeryville, então colocamos no GPS e fomos até lá.

Studio da Pixar em Emeryville

Para chegar em Emeryville precisa passar pela Treasure Island, então na volta assistimos a mais um pôr do Sol dali (amamos um pôr do Sol rs), maravilhoso, e de quebra ainda aproveitamos mais uma visão linda e única da Golden Gate.

Pôr do sol com vista para a Golden Gate

Terminamos o dia em Monterey, cidade que fica a umas 2 horas e meia de San Francisco. Pois era de lá, no dia seguinte, que começaríamos nossa incrível viagem pela Pacific Coast Highway!


Data 23/09/14

1º dia (Monterey, 17-Mile Drive (Pacific Grove e Pebble Beach), Carmel-by-the-Sea, Julia Pfeiffer Burns State Park, Hearst Castle)muitos falam de sair de San Francisco, mas pesquisamos e a rota começa a ficar boa mesmo só a partir de Monterey. Então decidimos dormir em Monterey e pegar a estrada logo cedo em direção a Santa Barbara. Passeamos pelo pequeno Fisherman’s Wharf de Monterey e já seguimos para a 17-Mile Drive, que é a rota cênica que passa por Pacific Grove e Pebble Beach.

Vista da 17-Mile Drive, entrando em Pebble Beach

{ Vale a pena a explicação aqui, pois nos confundimos bastante antes de entender como funcionava certinho: 17-Mile é a rota, Pacific Grove é a cidade e Pebble Beach é uma comunidade privada. Portanto, saindo de Monterey você precisa seguir em direção a Pacific Grove e chegar até o “Pacific Grove Gate”. Ali você entra em Pebble Beach, mas precisa pagar (na época custou 10 dólares) e aí sim começar a 17-Mile Drive pela costa. Dica: use o GPS, sempre siga pela rota 17-Mile e quando ela acabar, siga pela costa na CA-1S. }

Explicações à parte, a paisagem é indescritível. Acho que todo mundo precisava fazer essa rota alguma vez na vida, é tudo muito muito lindo!

Vistas da estrada Pacific Coast Highway

Pelo caminho há muitas paradas para tirar fotos, para quem desce (San Francisco-Los Angeles) é mais fácil, pois todas as paradas ficam do lado direito, mas mesmo assim é tranquilo para quem está subindo também, pois é tudo muito bem preparado.

Ponte Rocky Creek, na Pacific Coast Highway

Ainda na 17-Mile Drive, você chega até Carmel-by-the-Sea. Tem gente que prefere dormir aqui para terminar a rota com mais calma, mas nós decidimos seguir direto. Carmel é uma graça de cidade, tem muitas lojinhas e restaurantes fofos, dá para entender porque muitos preferem ficar. Como decidimos não ficar, seguimos pela estrada, com mais paisagens maravilhosas.

Carmel by the Sea

Seguimos para o Julia Pfeiffer Burns State Park, um lugar pequeno, mas maravilhoso, outra parada que é linda. O estacionamento é pago (ainda que pareça ser público, você verá todo mundo depositando a quantia – aleatória – dentro de uma caixa).

Vista do Julia Pfeiffer Burns State Park

Nossa próxima parada era o Hearst Castle, se tivesse dado tempo. Para-se muito na estrada, claro, para apreciar as paisagens, aproveitar cada segundo, tirar muitas fotos, comer, etc. E não queríamos fazer nada correndo, portanto, não deu tempo de chegar lá e perdemos 50 dólares :O (não recomendamos comprar esse com antecedência rs).

Caminho final do Pacific Coast Highway

Mas tudo bem, imprevistos acontecem e seguimos em direção a Santa Barbara, mas não sem antes experimentar um pouco da famosa neblina.

Neblina ao final da Pacific Coast Highway


Data 24/09/14

1º dia (Santa Barbara Pier, Marina, Nobu, Malibu Country Mart, Santa Monica Pier, Pacific Park): depois de descansar da viagem, de manhã saímos cedo do Hostel e visitamos um pouco do Santa Barbara Pier, mas tinha muita neblina então não dava para ver muita coisa. Depois fomos passear um pouco pela Marina que estava melhor e já seguimos para Malibu.

Pier de Santa Barbara

Em Malibu o passeio foi mais rápido mas, como gostamos de alguns artistas hollywoodianos, não podíamos deixá-la de lado. Passeamos um pouco pelas mansões e fomos até a frente de um Restaurante Nabu na cidade de Maliburestaurante que muitos famosos frequentam, o Nobu; vai que encontra alguém né rs. Depois almoçamos no Malibu Country Mart e seguimos para Santa Monica, estávamos ansiosas para conhecer o Pier!

Por fim chegamos no famoso Pier de Santa Monica. Um espetáculo a parte, um dos mais lindos pôr do sol que já vi. É um dos meus xodós da Califórnia, não vou negar. Ali no Pier, também se encontra o parque de diversões Pacific Park. O ingresso do parque funciona assim: paga-se o dia inteiro com todos os brinquedos inclusos ou paga-se por cada brinquedo.

Pier de Santa Monica com pôr do sol

Como era a primeira vez que estávamos indo para Los Angeles, nós compramos o Go Los Angeles Card, que inclui bastante atrações, inclusive o Pacific Park com todos os brinquedos. (veja se vale a pena para você, pois muitas vezes esses cartões não compensam). Portanto, apenas fomos até a venda com o voucher em mãos e pegamos nossa pulseirinha. Assim, depois de muito aproveitar esse lugar maravilhoso, pegamos estrada novamente e continuamos nossa viagem rumo à Los Angeles, nossa 6ª parada desse lado dos Estados Unidos.

Pôr do sol no Pier de Santa Monica


Data 25/09-02/10/14

Obs.: não se assuste! Haha muita gente vai para Los Angeles e não fica nem três dias, nós ficamos oito! Só que amamos artistas, filmes e etc., e alguns dias foram reservados apenas para isso. Vamos contar com detalhes a seguir:

Vista de perto do Letreiro de Hollywood1º dia (Hollywood Sign, Queen Latifah Live, Venice Beach): estávamos de carro e nós altamente recomendamos fazer Los Angeles de carro por n motivos, então em todos os trajetos desse roteiro estamos com carro. Assim sendo, começamos a tão esperada Los Angeles pelo letreiro. Quer chegar mais perto? Coloque no GPS e dirija até a 3000 Canyon Lake Drive. Pelo caminho – super estreito – você verá placas dizendo mais ou menos assim “aqui não chega ao letreiro” “aqui não vai até lá” e etc., apenas ignore todas e continue o trajeto. Por ser de manhã, não estava tão cheio, então conseguimos tirar fotos tranquilamente.

Saindo daqui, tínhamos horário para o Live Show da Queen Latifah! Primeiro taping de um desses programas que iríamos participar. E como conseguir esse tipo de ingresso? Nesse post conto como se faz! Chegamos lá com a antecedência pedida, mas mesmo assim já estávamos entre os últimos da fila. Só que, tivemos a sorte do staff nos colocar como VIP! Então, fomos passada para frente e sentamos numa das primeiras fileiras (até hoje não sabemos o porquê rs, eles simplesmente nos entregaram o crachá).

Gravação do show da Queen Latifah

Foi uma experiência ótima! A gravação é divertida, a Queen Latifah foi muito simpática com a plateia e, claro, existe sim aquilo de você seguir o que eles pedem: quando fPraia de Venice, perto de Los Angelesor pra rir é pra rir, quando for pra bater palma é pra bater palma e assim sucessivamente haha. Ah, e precisa manter os celulares desligados durante a gravação do programa.

Depois da gravação, aproveitamos que estávamos perto de Venice Beach e ficamos por lá aproveitando o resto do dia.

2º dia (Hollywood Museum, Celebrity Homes, Hollywood & Highland, Warner Bros Tour, The Grove): começamos o dia aproveitando o Go Los Angeles Card e entrando no Hollywood Museum e fazendo a tour de Celebrity Homes que eles oferecem: a Hollywood Star Map. O museu coleciona diversas milhões de coisas do mundo dos filmes, muito interessante! Já a tour das celebridades é aquilo né, as casas só vistas BEM de longe rs. Mas fizemos só porque estava incluso no cartão e aproveitamos para conhecer como era. Não recomendo se você tiver que pagar, mas é uma coisa bem hollywoodiana né.

Passeios de Los Angeles

Como a tour saía ali da calçada da fama, na volta aproveitamos para almoçar no Hollywood & Highland, um complexo que, além de lojas e restaurantes, abriga os famosos Dolby e Chinese Theatres. Aqui eles tem um estacionamento super bom e barato (2 dólares, 2 horas, com validação de alguma loja ou restaurante), e você sai direto dentro do Dolby. Se você está de carro recomendo estacionar por aqui. O estacionamento tem entrada pela Highland Avenue ou pela Orange N Drive.

Shopping Hollywood & Highland

Saindo daqui fomos para Warner Bros Tour (os ingressos aqui também já estavam inclusos naquele cartão) e, claro, foi maravilhoso. Além do tour – guiado, no carrinho – pelos arredores das gravações, vimos também o especial do Batman e um espaço reservado apenas com coisas do Harry Potter (maravilhoso para qualquer fã dos livros). Eles têm, inclusive, o chapéu seletor, e você pode colocar para saber qual casa você vai (fui escolhida para a Sonserina haha). ALÉM de tudo isso, tem também o famoso Central Perk de Friends! Pode até sentar no famoso sofá e tirar fotos! E, também, no set que eles gravavam, eles ainda mantém a plaquinha: “The Friends Stage“. Vale muito a pena, não deixe de ir!

Na Warner Bros Tour: Harry Potter e Friends

Saindo da tour, fomos dar uma volta pelas ruas e lojas chiques de Beverly Hills e depois fomos o shopping The Grove. Muito gostoso, ele é todo ao ar livre e tem muitas paisagens bonitas. Ao lado dele tem, também, a famosa feirinha Farmers Market. Dizem que muitos artistas vão lá rs (eu sempre brincava, até numa outra viagem ter encontrado uma atriz no meio de uma dessas ruas “que muitos artistas vão” haha).

3º dia (Six Flags): esse dia reservamos apenas para o parque de diversões Six Flags Magic Mountain, conhecido por ter uma variedade enorme de montanhas-russas. Foi nesse parque que comecei a deixar o medo de lado para esse tipo de brinquedo. E ainda vou deixar aqui a Montanha-russa no Six Flags Magic Mountainminha montanha-russa preferida: Tatsu. Ela é montanha-russa mais alta e rápida do mundo e você ainda vai deitado com a barriga para baixo. Tem como não ser boa? Fora as montanhas, nesse dia ainda aproveitamos a noite de Halloween. Nessas noites, a partir de um horário, vários “monstros” ficam passeando pelo parque e assustando todo mundo. É muito bom!

4º dia (Universal Studios): esse dia também reservamos apenas para um parque, e dessa vez foi para a incrível Universal Studios Hollywood. Nem tenho palavras, um dos melhores que já fui! Minha dica aqui é: chegue cedo e vá correndo fazer o principal: Studio Tour. Além de passar por vários cenários incríveis, nesse passeio você presencia simulação de enchente, terremoto e um 3D espetacular com dinossauros! É muito, muito bom. Depois dele, se divirta nos brinquedos que tem por lá. Meus dois preferidos: Revenge of The Mummy Ride e Jurassic Park. São ótimos!

Scooby-doo na Universal Studios

Depois do parque, já pela noite, aproveitamos um pouco a Universal CityWalk, onde tem várias lojas, restaurantes e inclusive um cinema! Jantamos e, depois, terminamos a noite assistindo um filme – ruim – mas que valeu a experiência.

5º dia (Paramount Tour, Chinese Theatre, Walk of Fame, Jimmy Kimmel Live): acordamos cedo e fomos para a Paramount Pictures esperar a nossa Paramount Tour começar (já tínhamos os ingressos comprados pela internet). Outra tour muito boa e completa, ainda conseguimos entrar dentro do stage de Glee e ver alguns cenários montados, bem legal.

Paramount Tour em Los Angeles

Depois disso, tínhamos horário marcado para a gravação do Jimmy Kimmel (nesse post explico como conseguir um ingresso), e o studio dele fica na frente do Dolby Theatre, portanto, antes de entrar para o taping, aproveitamos para passear pelo Chinese Theatre e ver algumas estrelas na Walk of Fame.

A calçada da fama decepciona muitas pessoas, pois Chinese Theater e Calçada da Famaela é simplesmente apenas uma calçada (suja como qualquer outra rs) e cheia de estrelas. Não é muita coisa, mas a calçada da fama é isso, então o que esperar a mais?

Para a gravação do Jimmy Kimmel Live, duas horas antes do horário do check-in já fomos para a fila (não queríamos perder lugar rs). Não é difícil achar o studio, já que faixas enormes com o nome do apresentador estão na frente do lugar. A gravação foi muito legal, tive a sorte de ver a Jennifer Love Hewitt como uma das convidadas (era fã dela quando menor haha), então foi bem divertido!

O Jimmy Kimmel não foi comunicativo igual a Queen Latifah, ele fez exatamente o que estava no script, mas mesmo assim foi muito bom. E depois, ainda dentro do studio, teve um mini show da banda Clean Bandit! Além de outras músicas, eles tocaram a famosa Rather Be (com a Jess Glynne), que estava super em alta na época. E, quando foram gravar a chamada para a banda entrar, nos chamaram para ficar sorrindo atrás do Jimmy Kimmel haha foi super legal! Vocês podem ver o vídeo aqui, aparecemos logo nos primeiros segundos.

6º dia (Dolby Theatre, The Big Bang Theory Taping): nesse dia tínhamos a gravação ao vivo do seriado e ela leva o dia todo, então só deu tempo de fazer a tour no Dolby Theatre pela manhã. Muito legal! Você chega até o palco onde acontece o famoso Oscar! Não pode tirar foto lá dentro, então não tenho nenhuma para mostrar, mas é mais uma das experiências únicas. Eu recomendo, ainda mais para quem é apaixonado por filmes, artistas e Hollywood!

Depois disso, fomos para a tão esperada gravação do seriado The Big Bang Theory. Nesse post explico certinho como faz para conseguir o ingresso. É muito legal! Você assiste ao taping do começo ao fim, por isso leva o dia inteiro. Alguns pontos sobre essa gravação:
Chegue cedo, mesmo com o ingresso prioritário é bom garantir seu lugar, pois o stage é bem pequeno!;
Gravação do seriado The Big Bang Theory– É proibido levar o celular. Deixamos no carro, não queríamos correr o risco de perder a gravação. Antes de você entrar no stage, os seguranças te revistam;
Banheiro. Se você sair para ir ao banheiro, eles só deixam você retornar depois que a gravação da cena for finalizada;
Leve uma blusa, esses estúdios costumam abusar do ar condicionado;

– Por ser uma gravação muito comprida, eles dão um lanche, água e doces;
– O tempo inteiro tem um comediante fazendo brincadeiras para distrair o povo no meio das gravações, inclusive dando brindes;
– No meio da nossa gravação a Kaley Cuoco e o Johnny Galecki vieram conversar um pouco com a plateia e agradecer a presença de todos.
Bom, nem preciso dizer que foi uma experiência incrível! É muito interessante ver os erros de gravação; como eles gravam; como funcionam os cenários e tudo mais! Apesar de ser difícil de conseguir, vale a pena tentar.

7º dia (Chinatown, Union Station, Griffith Observatory): com certeza esses três pontos poderiam ter sido encaixados em algum dos dias anteriores. Porém, como tínhamos até o dia seguinte em Los Angeles, aproveitamos para fazê-los com bastante calma somente nesse dia. Assim sendo, saímos para passear na Chinatown, beeeem fraquinha, e depois fomos conhecer a Union Station. Aproveitamos esse dia também para passear em lojas (Walmart, Walgreens, Bed Bath and Beyond e outras mais rs), e depois fomos apreciar a vista noturna de Los Angeles lá do alto, no Griffith Observatory.

Vista do Griffith Observatory

Além da vista fantástica que o Griffith tem de Los Angeles, ele tem inúmeras atrações planetárias. Em uma delas você pode ver estrelas e planetas de telescópios gigantes que há por lá, e tudo gratuito.

8º dia (?): ficamos esse dia em Los Angeles apenas para acompanhar – dessa vez do lado de fora rs – a gravação do Jimmy Kimmel. Os convidados do dia foram Ellen Pompeo e Daryl Dixon. Por serem famosos, havia muitos fãs e paparazzis que esperam a entrada/saída dos artistas na parte de trás do studio

Famosos no Jimmy Kimmel

A Ellen não quis ver ninguém, tinham somente três fãs dela ali e mesmo assim só deu tchauzinho de longe. Já o Daryl Dixon, que tinha mais de 10 fãs, foi até todos. Passou dando autógrafos e ainda tirou foto com alguns. Eu não sou fã, por isso não tirei uma foto com ele, não quis atrapalhar quem realmente queria, pois é tudo muito rápido e o segurança pessoal não deixa ele tirar foto com todos. Mas ele foi muito simpático e estranhou quando eu neguei a foto e disse que era só para ele autografar hahaha

Autógrafo e foto do Daryl Dixon

Foi tudo muito organizado, inclusive pelos próprios fãs, pois cria-se uma fila e o artista passa de um por um. Os paparazzis ficam fora dessa fila, amontoados na frente de todo mundo, mas eles não atrapalharam em nenhum momento a interação artista-fãs.


Data 03-04/10/14

Obs.: não aproveitamos Las Vegas. Fim de viagem, estávamos muito cansadas e não aguentávamos mais passear rs. Portanto, acabou ficando um passeio super tranquilo e vou apenas contar rapidamente como foi. Voltamos em LV em outra viagem, então deixo para contar melhor daqui em outro post!

1º dia (Circus Circus, Pool Party, Fountains of Bellagio): a primeira parada foi o hotel Circus Circus, pois queríamos ir em mais montanhas-russas e dentro desse hotel tem um mini parque de diversão com duas. Depois, fomos até uma Pool Party no hotel The Cromwell, uma amiga que também estava em Las Vegas nos convidou. À noite assistimos as famosas Fountais of Bellagio e tomamos um Milkshake de Oreo – delicioso – no Gordon Ramsay BURGR.

Fontes do Bellagio e Milkshake de Oreo no Gordon Ramsay BURGR

2º dia (Las Vegas Premium North Outlet, Stratosphere): passamos o dia inteiro com a força que nos restava no Las Vegas Premium North Outlet. Depois, à noite, fomos até o Stratosphere aproveitar os famosos brinquedos radicais! Fomos apenas em dois: Insanity (uma vez pra nunca mais) e X-Scream (também uma vez pra nunca mais). Acho que os brinquedos mais radicais que já fui MESMO, dá muito medo, não vou negar haha. Mas, brinquedos a parte, lá de cima tem uma vista única e incrível de Las Vegas! Maravilhosa.

Vista do Stratosphere e brinquedo Insanity

E é isso! Assim terminamos nossa longa estadia nos Estados Unidos.